TV Jornal

x

Exemplo

Catador de recicláveis monta escola para crianças carentes em Olinda

Publicado em

TV Jornal

Reprodução/TV Jornal

Um catador de materiais recicláveis montou uma escola social, em Olinda, na Região Metropolitana do Recife. A instituição fica na II Etapa de Rio Doce, e lá só estudam crianças carentes. Na Escola Nova Esperança, 90 crianças, de 2 a 5 anos, estudam pela manhã e à tarde, em uma estrutura improvisada.

A maior parte do material utilizado na instituição foi doada. Os responsáveis pelas crianças contribuem com R$ 30 por mês para ajudar a pagar o salário das quatro professoras. Tamires Santos é uma delas, trabalha há quatro anos no local e se emociona ao pensar que contribui para a formação dos pequenos. "É quase como um filho, quase família mesmo", descreveu a experiência. Desde que começou a funcionar, há 34 anos, centenas de crianças já passaram pela escola. 

Idealizador

Reprodução/TV Jornal

O responsável pela escola é o catador de recicláveis Sebastião Duque, que mantém a instituição com o dinheiro da venda do material que recolhe e de contribuições. Ele conta com a ajuda de profissionais que deram os primeiros passos dentro da escola, se formaram e voltaram para colaborar com trabalho e doações.


Antes de ser catador, Seu Sebastião trabalhou como palhaço e vendedor de raspadinha de gelo. Humilde e simples, o paraibano de Água Branca, de 64 anos, não esconde o carinho que sempre teve pelas crianças. "Que Deus ilumine os caminhos delas, dos pais e das mães. Para poder progredir, a gente tem que lutar. Eu vou fazer o que está em mãos", disse.

Ao lado da escola, no depósito onde guarda o material que iria para o lixo, Sebastião Duque dá um exemplo de que mesmo sem muito dinheiro, com boa vontade, é possível fazer o bem.


Veja Também

Quer receber notícias pelo whatsapp?